Famosos que perderam tudo e deram a volta por cima

Desanimar é muito comum quando as coisas parecem não estar dando mais certo. No entanto algumas pessoas de grande influência aproveitaram esses momentos de fracasso para retornarem ainda mais fortes. Analisar o mercado, ter um bom projeto e saber onde quer chegar são de fato atitudes que te levarão além.

1. Steve Jobs


A história de Steve Jobs é uma das mais famosas do mundo empresarial. O americano tinha 21 anos quando cofundou a Apple, em 1976. Nove anos depois, Jobs foi “convidado a se retirar” da Apple, motivado por pressões da mesa diretora da companhia. Depois da demissão, o empreendedor fundou a NeXT Computers. Em 1996, a Apple estava desenvolvendo um novo sistema operacional e acabou comprando a NeXT, com o objetivo de usar uma plataforma da empresa de Jobs como base para a empreitada. Com a transação, Jobs voltou à direção da Apple. Depois disso, a “empresa da maçã” se tornou uma das empresas mais valiosas do mundo e o americano virou quase que o guru máximo do empreendedorismo.
2. Mark Twain


Twain é considerado um dos maiores escritores norte-americanos. Sua obra mais famosa, “As aventuras de Tom Sawyer” foi lançada em 1876. Com as vendas do livro, ele poderia ter conquistado a independência financeira, mas tomou várias decisões ruins nos negócios e oficialmente declarou falência em 1894. Em vez de se entregar, Twain decidiu se mudar para a Europa, onde foi palestrante e escreveu mais alguns trabalhos. No fim de sua vida, conseguiu pagar o que devia e ainda juntou algum dinheiro.

3. Walt Disney


O fundador do gigantesco conglomerado de mídia abriu seu primeiro estúdio de animação em Kansas City, nos Estados Unidos. Só que o negócio nunca deu muito certo e quebrou em 1922. Depois disso, Disney foi para a Califórnia, abriu a empresa que carrega seu nome e, em 1928, criou um personagem que você deve conhecer: Mickey Mouse. A partir da criação do simpático ratinho, tudo deu certo –  tanto que, até hoje o nome de Disney aparece em milhares de produções audiovisuais.

4. George Foreman


George Foreman foi um boxeador estupendo, com direito a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos e dois títulos mundiais de boxe. O segundo deles, inclusive, foi conquistado quando ele tinha 45 anos. Depois da aposentadoria, Foreman não soube administrar bem o que ganhou. Faliu. Anos depois, felizmente, a entrada em um negócio sem muita relação com o esporte – o mercado de grelhas – fez o ex-boxeador voltar aos trilhos: ele cedeu sua imagem ao George Foreman Grill, que já rendeu US$ 200 milhões ao americano, segundo a “Inc.”.

5. Willie Nelson


O americano é, talvez, o cantor de country mais conhecido no mundo. Ele gravou mais de 60 álbuns e conseguiu disco de platina em 30. Só que Nelson teve problemas com a Receita Federal – aparentemente, seus contadores sonegavam impostos.
Para se recuperar, Nelson trabalhou duro, gravando e fazendo turnês. Fez até comerciais, em que tirava sarro dos seus problemas. Eventualmente, o cantor pagou o que devia e hoje, aos 81 anos, é um músico respeitável e sem problemas tributários.

6. Stanley Kirk Burrell


Você provavelmente nunca ouviu falar nesse cara. Mas talvez já deve ter ouvido falar no MC Hammer e deve conhecer seu principal trabalho: a música “U Can’t Touch This“. Lançado em 1990, o hit fez com que Hammer vendesse 50 milhões de discos pelo mundo. Mais uma vez, a inabilidade com finanças fez com que Burrell fosse mais um artista que faliu. Para se reerguer, MC Hammer virou empreendedor. Tornou-se o dono de pequenas gravadoras e hoje investe até em startups.

Add Comment

13 − 13 =